sábado, 1 de novembro de 2014

VERSÕES ARMENIO DA BIBLIA

                           
                      VERSÕES armênio, DA BÍBLIA

ar-me'-ni-um vur'-foge, bi'-bl.

_I. ANTIGO ARMENIAN_

1. circunstâncias sob as quais Feitos

2. Os Tradutores

Apócrifos Omitido

3. Revisão

4. Resultados da Circulação

5. Edições Impressas

_II. VERSIONS_ ARMÊNIA MODERNA

1. Ararat-armênio

2. Constantinopolitano-armênio

_III. LANGUAGE_ ARMÊNIA

_LITERATURE_

I. antigo armênio.

1. circunstâncias em que fez:

Armênia foi em grande medida cristianizado por Gregory Lousavorich ("o Iluminador":

consagrada 302 dC; morreram 332), mas, como armênio não tinha sido reduzido a escrito, as Escrituras usado para ser lido em alguns lugares, em grego, em outros em siríaco, e traduzido por via oral para o povo. O conhecimento dessas línguas e formação de professores foram mantidos pelas escolas que Gregory e Rei Tiridate haviam estabelecido na capital Vagharshapat e em outros lugares. Na medida em que não havia qualquer cristianismo na Armênia antes da época de Gregório, que tinha sido quase que exclusivamente sob influência síria, de Edessa e Samósata. Gregory apresentou influência e cultura grega, embora mantendo laços de união com a Síria também.

Quando o Rei Sapor da Pérsia tornou-se mestre da Armênia (378 dC), ele não só perseguiu os cristãos mais cruelmente, mas também, por razões políticas, esforçou-se para evitar a Arménia de todo contato com o mundo bizantino. Daí o seu vice-rei, o renegado armênio Merouzhan, fechou as escolas, aprendizagem grega proscrito, e queimou todos os livros gregos, especialmente as Escrituras. Livros siríacos foram poupados, assim como na própria Pérsia; mas em muitos casos o clero não foram capazes de interpretá-los para o seu povo. A perseguição não havia esmagado o cristianismo, mas não havia perigo para que não pereça por falta da Palavra de Deus. Por isso foram feitas várias tentativas de traduzir a Bíblia para o armênio. Diz-se que Crisóstomo, durante seu exílio em Cucusus (404-407 dC), inventou um alfabeto armênio e traduziu o Saltério, mas isso é duvidoso. Mas quando Arcádio cedeu quase todas Armênia para sapor cerca de 396 dC, algo tinha que ser feito. Assim, em 397 a célebre Mesrob Mashtots e Isaac (Sachak) o Catholicos resolveu traduzir a Bíblia. Mesrob tinha sido um secretário judicial, e, como tal, estava bem familiarizado com Pahlavi, siríaco e do grego, em que três idiomas os éditos reais foram então publicados. Isaac tinha nascido em Constantinopla e educado lá e em Cesaréia. Por isso, ele também era um bom estudioso grego, além de ser versado em siríaco e Pahlavi, sendo que este último foi, então, a linguagem tribunal na Armênia. Mas nenhum desses três alfabetos era adequado para expressar os sons da língua armênia, e, portanto, um alfabeto tinha de ser inventado por ele.

2. Os tradutores:

Um conselho da nobreza, bispos e líderes do clero foi realizada no Vagharshapat em 402, o rei Vramshapouch estar presente, e este conselho pediu Isaac para traduzir as Escrituras para o vernáculo. Por 406, Mesrob tinha conseguido inventar um alfabeto - praticamente o único ainda em uso - principalmente através da modificação do grego e os personagens Pahlavi, embora alguns pensem o alfabeto Palmira teve influência. Ele e dois de seus alunos em Samósata começou por traduzir o Livro de Provérbios, e depois o Novo Testamento, do grego Enquanto isso, ser incapaz de encontrar um único manuscrito grego no país, Isaac traduziu as lições da igreja da Peshitta siríaca, e publicado esta versão em 411. Ele enviou dois de seus alunos para Constantinopla para exemplares da Bíblia grega. Estes homens estavam presentes no Concílio de Éfeso, 431 AD. Provavelmente Teodoreto (De Cura Graec. Afeto., I, 5) aprendi com eles o que ele diz sobre a existência da Bíblia em armênio. Mensageiros de Isaque trouxe exemplares da Bíblia grega da Biblioteca Imperial de Constantinopla - sem dúvida alguma daquelas preparadas por Eusébio no comando de Constantino. Mesrob Mashtots e Isaac, com seus assistentes, acabados e publicou o (antigo) versão armênio de toda a Bíblia em 436. La Croze se justifica em estilo dele Rainha das versões Infelizmente, o Antigo Testamento foi prestados (como dissemos) a partir da Septuaginta , não a partir do hebraico. Mas os livros apócrifos não foi traduzido, apenas "os 22 Livros" do Antigo Testamento, como Moisés de Khorene nos informa. Isto deveu-se à influência da Peshitta Antigo Testamento.

Apócrifos omitido.

Não até o século 8 foi o Apocrypha prestados em armênio:

não foi lida nas igrejas armênias até o dia 12. A versão de Theodotion de Daniel foi traduzido, em vez de a Septuaginta muito imprecisa. O texto Alexandrine era geralmente seguido, mas nem sempre.

3. Revisão:

No século 6 a versão armênia é dito ter sido revisto de forma a concordar com a Peshitta. Assim, provavelmente, em Mateus 28:18 a King James Version, a passagem: "Como o Pai me enviou, assim também eu vos envio", é inserido como na Peshitta, embora também ocorre em seu devido lugar ( João 20: 21 ). Ele lê "Jesus Barrabás" em Mateus 27: 16,17 --uma leitura que Orígenes encontrado "em manuscritos muito antigos." Ele contém Lucas 22: 43,44 . Como é sabido, no manuscrito Etschmiadzin de 986 dC, mais de Marcos 16: 9-20 , são inseridas as palavras ", de Ariston o presbítero"; mas Nestle (Texto. A crítica do Novo Testamento grego, Prato IX, etc.) e outros deixar de notar que estas palavras são de um diferente e uma mão mais tarde, e são apenas uma observação não autorizada de nenhuma grande valor.

4. Resultados da Circulação:

A versão de Mesrob logo foi amplamente divulgado e se tornou um grande livro nacional. Lázaro Pharpetsi, historiador armênio contemporânea, diz que ele é justificado na descrição dos resultados espirituais citando Isaías e dizer que toda a terra da Armênia foi assim "encherá do conhecimento do Senhor como as águas cobrem o mar." Mas, para ele, tanto a Igreja como nação teria perecido nas terríveis perseguições que já duraram, com intervalos, por mais de um milênio e meio.

5. Edições Impressas:

Esta versão foi impresso pela primeira vez um pouco tarde:

Saltério em Roma, em 1565, a Bíblia pelo Bispo Oskan de Erivan em Amesterdão, em 1666, a partir de um MS muito deficiente; outras edições em Constantinopla em 1705, Veneza em 1733. A edição Dr. Zohrab do Novo Testamento em 1789 foi muito melhor. A edição crítica foi impresso em Veneza em 1805, outro em Serampore em 1817. O Antigo Testamento (com as leituras do texto hebraico no pé da página) apareceu em Constantinopla em 1892.

II. Versões armênios modernos.

Existem dois grandes dialetos literários do armênio moderno, em que era necessário publicar a Bíblia, desde o armênio antigo (chamados Grapar, ou "por escrito") não é mais geralmente entendidos. Os missionários americanos tomaram a dianteira em traduzir as Sagradas Escrituras em ambos.

1. Ararat-armênio:

A primeira versão do Novo Testamento em Ararat armênio, por Dittrich, foi publicado pela Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira em Moscou, em 1835; Saltério em 1844; o resto do Velho Testamento muito mais tarde. Há uma excelente edição, publicada em Constantinopla em 1896.

2. Constantinopolitano-armênio:

A versão do Novo Testamento em Constantinopolitano armênio, pelo Dr. Zohrab, foi publicado em Paris em 1825 pela Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira. Esta versão foi feita a partir da Armênia Antiga. A edição revisada, por Adger, apareceu em Esmirna em 1842. Em 1846, os missionários americanos lá publicou uma versão do Antigo Testamento. A American Bible Society, desde então, as edições publicadas revistas desta versão.

III. Idioma armênio.

A língua arménia é agora reconhecida por filólogos a ser, não um dialeto ou subdivisão da antiga persa ou iraniana, mas um ramo distinto da família ariana ou indo-europeu, estando quase a meio caminho entre o Irã e os grupos europeus. Em alguns aspectos, especialmente no enfraquecimento e, finalmente caindo "t" e "d" entre vogais, assemelha-se as línguas celtas (compare Gaelic A (th) ar, Arm. Presidente = Pater, Pai). Já no século 5 que havia perdido gênero em substantivos, embora mantendo inflexões (compare Brugmann, Elementos de Comp. Grego do Indo-alemão Línguas).


 FONTE Internacional Standard Bible Encyclopedia 1915 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.