sábado, 1 de novembro de 2014

MENSSAGEM PARA OS AFLITOS


                                  MENSSAGEM PARA OS AFLITOS

Venha e voltemos para o Senhor, porque ele despedaçou e Ele vai nos curar; Ele feriu e Ele irá ligar-nos. Depois de dois dias nos ressuscitará: ao terceiro dia Ele nos levantará e viveremos diante dele. Oséias 6: 1,2
O Deus que é o Pai de todos os que crêem em Jesus é um Deus de infinita graça, amor sem limites e misericórdia incomparável. Mas Ele também é um Deus de santidade, retidão e justiça. Embora esses atributos já não aterrorizar os verdadeiros crentes, porque eles sabem que o justo juízo de Deus foi satisfeita pelo sacrifício de seu substituto, mas eles sabem que é ensinado nas Escrituras que "a quem o Senhor corrige o que ama" (Hebreus 12: 6 ).
O texto acima enfatiza essa verdade. Ele revela um Deus que rasga e fere, mas também um Deus que cura e liga-se. Pode parecer estranho para ler de Deus "rasgando e ferindo", mas quando ele faz isso, podemos estar certos de que Ele rasga Seus filhos, a fim de ensiná-los e fere-los, a fim de santificá-los. No entanto, porque Ele ama a Sua própria com um amor eterno, Sua promessa é que, por mais difícil a aflição Ele coloca sobre eles, Ele vai curar e Ele vai curar as próprias feridas ele próprio infligidas.
Devemos aprender em primeiro lugar a partir deste texto que nossas provações vêm de Deus. Alguns podem colocá-los para baixo a má sorte, outros podem culpar seus companheiros homens ou o diabo, mas é um curso sábio reconhecer que em última análise todos os ensaios vêm de Deus. Se Ele permite que eles, como quando deu permissão a Satanás para afligir Jó, se Ele permite que circunstâncias a trabalhar contra nós ou se Ele intervém imediatamente em nossas vidas, é tudo a mesma coisa para ele é só Deus que "faz todas as coisas segundo o conselho da sua vontade "(Efésios 1:11).
Faremos bem em toda e qualquer dificuldade de dizer com Eli: "É o Senhor, deixar que ele faça o que bem lhe parecer" (1 Samuel 03:18). Lembre-se o que lemos de Aarão: ele "guardou silêncio", quando seus dois filhos foram mortos pelo fogo, porque era "o fogo do Senhor" (Levítico 10: 2-3). Da mesma forma, o salmista disse: "Eu não abri a boca, porque fizeste isso" (Salmo 39: 9).
Se aprendermos essa lição, ele nos livrará da murmuração desnecessário e pecaminoso e será um incentivo para nos humilhar sob a poderosa mão de Deus e de aprender com as lições ensaios Ele iria nos ensinar.
Podemos tirar uma lição de história natural. O salmista escreveu: "Vi o ímpio com grande poder, espalhando-se como a árvore verde" (Salmo 37:35). Não machado está posto contra uma tal, nenhuma doença apodrece suas folhas. Mas os crentes são comparados com a videira que dá frutos e todos os anos na estação apropriada o podador cruelmente corta muitos de seus ramos e brotos. E por quê? "Isso pode trazer mais fruto" (João 15: 2).
Agora, é evidente a partir do contexto do verso (veja Oséias 05:14 e CF 13: 7f) que, quando lemos do Senhor "rasgando", há uma comparação com um leão rasgando sua presa. O Senhor parece de repente para nos derrubar por provações terríveis. Quando Ezequias foi afligido ele comparou relações de Deus com ele para um leão quebrar seus ossos (Isaías 38:13). Mas Ezequias também dá as razões para a comunicação de Deus com os Seus filhos em tão aparentemente dura uma maneira, "Oh, Senhor, por estas coisas vivem os homens e em todas estas coisas é a vida do meu espírito; assim tu me recuperar e me faz viver "(Isaías 38:16).
Da mesma forma, quando lemos que o Senhor não só lágrimas, mas fere, indica novamente a gravidade de um julgamento - como se estivéssemos batido preto e azul. Mas mais uma vez a palavra de Deus fornece a chave: "o azul de uma ferida purificam do mal" (Provérbios 20:30). Há sempre um propósito nos ensaios o nosso Pai amoroso coloca sobre seus filhos.
Mas o que deve ser a nossa resposta se nós sentimos que o Senhor foi rasgando e ferindo nós? Nosso texto nos diz: "vamos voltar para o Senhor" - para que muito em Deus, que tem rasgado e ferido nós. E se foram exercidas pelos ensaios previstos em cima de nós, Ele nos recebe, Ele vai nos curar, Ele vai ligar-nos novamente. Como o cirurgião, que estabelece o seu paciente sobre a mesa de operação e corta-o profundamente, pretende que seu paciente seja curado, de modo que o nosso Deus gracioso, "Embora entristeça a alguém, contudo Ele terá compaixão segundo a grandeza das suas misericórdias" (Lamentações 03:32). Deus nunca aflige sem ter a intenção de curar e curar. Embora possamos sentir perturbado e abatido, mas o texto contém uma promessa abençoada, "Depois de dois dias nos ressuscitará." Pode haver um período de trevas, mas isso vai acabar, pois o texto prossegue, "no terceiro dia Ele nos levantará e viveremos diante dele "Como o escocês Paráfrase diz.:
Venha, vamos ao Senhor, nosso Deus, com o coração contrito retornar;
Nosso Deus é misericordioso, nem vai deixar o desolado para lamentar.
Sua voz comanda a quarta tempestade, e acalma a onda tempestuosa;
E, embora seu braço ser forte para ferir, Tis também . forte para salvar
longa tem a noite de tristeza reinou; O amanhecer deve nos trazer a luz;
se levantará Deus e nós ressuscitaremos
Com alegria em seus olhos.
Oh meus queridos amigos, o nosso Deus é abundantemente disposto a perdoar, para curar, para vincular-se. Devemos procurar imitá-Lo. Será que algum de nós consideram que foram mais muito ofendido por qualquer pessoa do que o nosso Deus tem por cada um de nós? E se Ele, o glorioso, três vezes santo soberano do céu e da terra receberá de nós: se lermos a Ele: "Para o Senhor ou Deus, pertencem a misericórdia eo perdão que nos rebelamos contra Ele," o possível razão é que podemos ter para agindo com frieza em relação a qualquer dos nossos companheiros? Vamos temer o pensamento de ser como aquele servo infeliz que, tendo sido perdoado uma dívida enorme por seu mestre saiu e recusou-se a perdoar um de seus companheiros de serviço uma dívida muito insignificante (Mateus 18: 23-35).
Vamos tomar coragem em todas as nossas aflições - estamos na mão de Deus, que nos ama. Como David disse, após sua decisão insensata para numerar os israelitas: "Vamos cair agora nas mãos do Senhor, porque mui grandes são as suas misericórdias" 1 Crônicas 21:13). No entanto, ele lida com nós, é para o nosso bem. Embora Ele rasgou, Ele nos curará; embora Ele feriu, Ele vai ligar-nos. Vamos procurar aprender e lucrar com as nossas provações.

"Agora, nenhuma correção parece no momento ser motivo de alegria, mas de tristeza; mas depois rendeu um fruto pacífico de justiça nos que são exercitados "(Hebreus 12:11).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.