terça-feira, 15 de julho de 2014

REFORMA PROTESTANTE HISTORIA

                            

                          História da Reforma Protestante

                Autor: Mauricio Berwald ,Escritor Pregador                
                              Reformador :John Wycliff

          Quando se pensa na reforma protestante ;dois nomes logo vêm a mente :Lutero e calvino.Em greal ;as pessoas acham que somente esses dois homens foram responssaveis por todo o movimento que deu origem a reforma.Sem querer diminui a grande importância deles ;precisa ser dito que outros ;alguns contemporâneos de Martinho Lutero(1483-1526)e João Calvino (1509-1564);como Zwinglio;Melanchhton;Bucer;Encolampadio;Kanox;também podem ser chamados reformadores ;e que muito contribuíram para o retorno á fé evangélica.É  mesmo antes de todos esses ;houve movimento reformista dentro da igreja que;por certo ;contribuíram para a reforma.Houve movimento dos Valdenses;mas ;há dois homens ;em especial ;que podem ser considerados precursores da reforma protestante.São eles John Wyclif (1330-1384) e Jan Huss(1374-1415).( notas rev.expressão;p.55.cultura cristã sp).
        Depois das trevas ,do medo e da perseguição ;chega o alivio com os primeiros raios de luz.A bilbia escondida ;começa agora a reaparecer.A bem sucedida participação na história da reforma de homens como Martinho Lutero e João Calvino ;parece apagar um pouco da importante contribuição de John w. e John H.
       Mas estes foram os pre-cursores do movimento reformado.São chamados de pré-reformadores.Depois de uma época de descontentamento contra os abusos da igreja romana por toda Europa;Deus ;pela sua misericórdia  ;começa a levantar homens para fazer a igreja de CRISTO;a voltar  a ser pura; santa e sem mancha.John W. É CHAMADO DE A 'Estrela dá alva da reforma" por ser o primeiro instrumento levantado  por Deus a enfrentar o sistema papal antibíblico e as injustiças da igreja medieval.Foi ele quem deu"inicio"na emocionante história da volta da igreja de Cristo as Escrituras Sagradas .A presente história vai mostrar o valor do ensino bíblico para a igreja  de Cristo e a importância de servos que se colocam como verdadeiros servos nas mãos do Senhor.
      Deus sempre levantou pessoas para proclamarem e defenderem a verdade de Deus.No período que antecedeu a Reforma ;os que assim agiram ficaram conhecidos como "pré reformadores"e a atuação deles foi fator decisivo na reforma.Estes "pré reformadores foram considerados e tratados como hereges;e assim foram perseguidos e mortos.Entre eles vamos ver John  ;huss etc.(notas rev.palavra viva;cultura cristã/sp ).

                              Os Precursores da Reforma

       John Wyclif (também se escreve wycliffe,wicliffe,ou wiclif) nasceu em Hipswell   Yorkshire     na Inglaterra  por volta de 1329 .Foi estudar em Oxford ;tornando-se doutor em Divindade(teologia)em 1372.Logo se  notabilizou por sua inteligencia e erudição.Dominou a filosofia e os ensinos de Agostinho (ensinos que mais tarde influenciaram homens como Lutero e Calvino).Por ser um grande teólogo ;tornou-se capelão do Rei   da Inglaterra,Ricardo 2.Nesta posição pôde fazer muito pela reforma de sua igreja.Huss pode ser considerado um discípulo de Wicliff,pelo menos no sentido teológico.Wicliff trabalhou na Inglaterra;foi teólogo de Oxford ;reconhecido por sua erudição;bem visto pelo povo e apoiado pelos nobres.(notas ibid).
       Estando numa posição de grande destaque ;wicliff pôde ter acesso ao parlamento e traduzir a Vulgata (Biblia em latim) para o Ingles.Essa tradução foi de fundamental importancia ;tanto para a vida espiritual do povo ;como também para o própio idioma Ingles.Embora não tenha rejeitado de todo o papado;entendia que um papa que aspira ao poder humano e tem ânsias por impostos nem sequer poderia ser um eleito.
       Essa idéia de eleição;Wicliff extraiu principalmente dos ensinos de Agostinho.Mas ;com certeza ;a maior contribuição de Wyicllif para a Reforma foi ter colocado a Biblia no idioma do povo.Convicto de que ele era a única lei  da igreja;direcionou todos os seus esforços para traduzi-la do latim .Com ajuda de Nicolau de Hereford ;que traduziu o Antigo Testamento ;a Biblia foi traduzida para o inglês.O trabalho durou de 1382 a 1384.Wycliff e seus  seguidores os "lolardos";foram muito perseguidos pela igreja;que considerou heréticos os seus ensinos .Se wicliff não foi martirizado ;isso se deve;humanamente falando;á proteção que tinha dos nobres da Inglaterra.Mas muitos de seus seguidores foram mortos.
       A igreja esforço-se para sufocar as idéias de Wicliff e tentou destruir as traduções da biblia;mas pelo menos 150 manuscritos sobreviveram.Curiosamente a maior influencia de Wicliff se fez sentir na boemia ;onde alguns estudantes de Oxford difundiam suas idéias na universidade da Praga.
            
                                WycliffY Traduz a  Bíblia

       Assim pis;pele graça de Deus ;Wycliff escapou ainda mais uma vez das garras dos perseguidores ;e pode ;pouco depois ;ocupar-se com a grande obra da tradução da bíblia na linguagem do país.Havia muito tempo que ele manisfestara o desejo de que os patricios pudessem ler o evangelho da vida de Cristo em inglês;e havia agora todas as possibilidades de ver o seu desejo satisfeito poucos meses mais tarde essa provabilidade tornaram-se em certeza ;e;a proporção que o trabalho ia chegando ao fim; o ousado reformador começou a sentir que a missão na terra estava quase terminada.
      No ano de 1383 viu sua obra completa;e;apesar de os bispos fazerem toda a diligencia para que a versão fosse suprida por lei do parlamento;os esforços não tiveram resultado ;e em breve a Bilbia começou a circular.(notas W.Anglin e A.kNIGHT P.185-186).  
       Nessa escola;de Oxford ;estudou como vimos mais tarde veio a ser reitor ;um filho de camponeses ;de Husinecz(donde veio o nome hus).Tanto Wycliff tinham suas idéias fundamentadas nas Escrituras;;o que os tornava ainda mais ardentes na defesa do Cristianismo.

                  Sua influencia que atravessou fronteiras
                                   1°) Os Lollardos

       Para que ensino bíblico fosse transmitido por toda Inglaterra;Wycliff fundou um grupo de pregadores leigos ;os quais recebiam o nome de Lollardos.O trabalho de expansão deu certo ;mas o papa não gostou.Em um decreto ;a igreja condenou  os Lollardos á pena de morte.Apesar disto ;nenhum desses pregadores foram mortos.Quando  Wycliff morreu os seus seguidores   eram muitos;e havia entre eles todas as classes da comunidade.Parece que era em Oxford que havia um maior numero ;e quando o Dr. Rigge ;chanceler da universidade ;recebeu ordem para  por silencio á queles que favoreciam o reformador;respondeu que não ousava faze-lo por ter medo de ser morto.
       Todos os que adotaram publicamente a doutrina de Wycliff eram chamados de Lollardos;mas é certo que mesmo antes de Wycliff aparecer já existiam muitos cristãos com essa denominação.As suas doutrinas e opiniões eram em tudo iguais as do reformador ;e parece que foram tão infatigáveis como ele em as espalhar.(notas w.anglin e a.knght ;hist do crist.p.185).   
        Assim como Wycliff;eles também  ensinarem que "o evangelho de Jesus Cristo é a origem da verdadeira salvação;que não há nada no Evangelho que mostre que Cristo estabeleceu a missa;que o pão e o vinho;ainda depois de consagrados;ficam sendo pão e vinho ;que os que entram para os mosteiros ainda se tornam mais incapazes de observar as ordens de Deus ;e finalmente ,que a penitencia ;a confissão ;a extrema unção ;não são precisas ;nem se fundamentam nas Escrituras Sagradas".(ibid/p.186).
        Pensar que roma deixaria viver tais incorrigíveis hereges;sem se incomodar ;seria supor que ele fosse capaz de tolerância e misericordia -qualidade estas que nunca patenteou.Não era este o seu modo de proceder;e se os  Lollardos não foram logo perseguidos pele sua cólera;foi unicamente porque lhes faltavam os meios de tornar bastante eficaz a perseguição.
         Contudo ;a subida ao trono de Henrique 4;forneceu-lhes a oportunidade que esperava.Os padres e os frades tinham estado no entanto bastante ocupados em espalhar falsos boatos sobre o procedimento revolucionario dos Lollardos;e tinham inspirado tais receios á nação que;quando no ano de 1400 o novo rei fez publicar um edito real determinando que os hereges fossem queimados ;o Parlamento prontamente o sancionou.(ibid).
          Os lollardos ;na Inglaterra tinham revindicações a saber:1°.queriam a bilbia traduzida para o seu idioma do povo inglês 2°.não faziam distinção entre o clero (classe eclesiastica /os sacerdotes) e o laico (que não pertence a classe eclesiastico/leigo)3°.O celibato (voto do sacerdote de não se casar)é contrario ás Escrituras e só produz imoralidade 4°.O culto ás imagens ;as orações em favor dos mortos e a doutrina da transubstanciação são erros doutrinários.(apost;inst;b;ig presb.maua 2002).
        Como os Lollardos aumentassem cada vez mais ;o arcebispo Arundel fez convocar os melhores meios de os suprimir;e desde esse tempo ;durante perto de um século ;as chamas da perseguição foram ardendo por toda a Inglaterra;e conservou o mesmo rigor na busca dos hereges;mas Deus tinha decretado que a obra dos seus servos prosseguisse ;e quem poderia deter sua mão?As criaturas  de Roma podiam fazer diminuir o pequeno grupo de cristãos ;por meio de fogo e outras torturas ;e prisões(as tribulações eram o quinhão que os fiéis discípulos esperavam);mas não podiam destruir a obra que Deus tinha começado .
       A Sua Palavra -aquela semente incorruptível que vive e permanece eternamente-estava nas mãos do povo ;e enquanto o poder dela estivesse entre eles ;as armas de Roma eram impotentes ;e a obra de Deus nas almas havia de se efetuar para a Sua Glória.(notas A.knight e W.anglin p.187;cpad).  
                     
      Sua influencia na  Boemia:estudantes  que  foram para
           Oxford.
     
       Estudantes da região da Boemia ;no centro da Europa ;foram para Oxford e lá tiveram contato com os escritos de Wycliff e com alguns do Lollardos.Ao regressar para sua terra;os boêmios levaram as novas convicções e ensinos que acabaram de influenciar aquele que seria um outro grande reformador ;Jhon Huss.Ao tomar conhecimento ;os primeiros contatos com os escritos de Wycliff ;Huss escreveu na margem de seus papéis"Wycliff;Wycliff;você vai virar muitas cabeças".Anos mais tarde ;Huss teria sido acusado pela igreja de Wycliffismo.
       A história nos mostra que Deus vai espalhando sua semente.Assim como na igreja Primitiva ;crentes foram influenciado pessoas ;autoridades e até reis;a ponto de ocupar todo o mundo.Temos a biblia em nossas mãos hoje porque servos e servas de Deus se dedicaram para isso.Enquanto os Lollardos eram perseguidos na Inglaterra; dava-se um despertamento noutro ponto da Europa;para o qual chamamos a atenção.Este despertamento teve como chefe o martir João Huss.Não resta dúvida de que foram os escritos de Wycliff que acenderam as primeiras centelhas desta revivificação;e as circunstancias que conduziram a isto;para quais nos podemos apenas referir em breves palavras;assim descritas:A esposa de Ricardo 2 da Inglaterra era uma princesa Boemia;irmã de Wenceslau ;rei de Boemia.
      Era mulher piedosa ;tinha estudado as Escrituras Sagradas;sendo isto mesmo afirmado pelo perseguidor arcebispo Arundel;que disse"Embora ele fosse estrangeira ;estudava constantemente os quatro Evangelhos em inglês ,com as explicações dos doutores ;mostrando neste estudo e na leitura dos livros piedosos mais diligentes do que os própios prelados".(w.anglin e a.knight p.189-190 cpad).  
       Depois um sábio boêmio de Praga ;chamado Jeronimo;visitou a Inglaterra;travando conhecimento com vários Lollardos ;em cujos ensinos adquiriu.Em seguida voltou para a sua cidade onde ensinou as novas doutrinas com zelo e bom êxito.Num período ainda posterior(1404);depois ingleses de Cantuária também tinham ido a Praga ;e ali manifestaram sentimentos antipapais.
        Estabeleceram a sua residencia nos subúrbios da capital ;em seu consentimento ;pintaram nas paredes do seu quarto dois quadros ;um representando a história da paixão de Jesus ;o outro a pompa da corte papal.A ignificação da antítese daqueles dois quadros era bastante clara ;o povo foi ver aquelas  pinturas toscas ;e Huss ;que era então pregador na capela  de Belém ;e igualmente deão da faculdade de filosofia ;referiu-se a elas nos seus sermões.(notas A.anglin e W.knight/hist,reform;p.190 cpad).  

                            Wycliff parte para o Senhor 1384

        Próximo de 60 de idade ;31 de dezembro de 1384;sofreu um derrame e morreu.Passado 30 anos o Concilio de Constança;convocado pelo papa João 23;reuniu-se em 1415 e ;sob a condenação de heresia ;decidiu exumar o corpo de Wycliff e queima-lo em praça pública.como pode-se observar ;o poder arbitario tomou conta da igreja .Absurdo como a punição de um homem depois de morto e outros mais preencheram a sua história.Mas tudo isso não foi suficiente para calar a voz do Evangelho.O clero não percebeu que estava lutando conta o próprio Deus.(notas;rev. palavra viva p.7;cultura cristã).
        Wycliff não viveu para ver a oposição dos   bispos.Pois que em 31 de dezembro de 1384;depois de uma vida agitada de 60 anos entrou no descanço eterno;e posto que seus amigos receassem que lele morresse de morte violenta;Deus tinha determinado outra cisa e assim faleceu pacificamente em Leterworth.
          Os agentes de roma pois logrados na esperança de lançar a desejada presa;mas ainda assim o seu corpo foi mais tarde desterrado como vimos;e as cinzas lançaram num regato próximo ;"o regato";diz Fuller ;"levou as cinzas ao rio Avon;o Avon levou ao Saverna;o SAVERNA AO CANAL ;E ESTE AO GRANDE OCEANO.e ASSIM AS CINZAS DE wYCLIFF SÃO OS EMBLEMAS DA SUA DOUTRINA ;QUE SE ACHA AGORA ESPANHA DA PELO MUNDO INTEIRO"(w.knight;e w.anglin p.185 cpad).   
         Vimos  que a escuridão da idade média começa a ser  vencida pelos primeiros raios de luz da manhã.Deus prepara um homem ;coloca-o numa posição de influencia e autoridade e começa a trazer a igreja para o seu e único salvador Jesus.John W. envolveu-se numa batalha de fé pela verdade das Escrituras ;coloca a Biblia na mão do povo ;ensina e tenta tirar este povo das mãos daqueles que exploravam suas vidas.Morre wycliff ;mas deixa uma mensagem vivia ;um exemplo de luta pelo Evangelho.Certo autor escreveu que a luta dos pré-reformadores terminou com insucesso.Entretanto ;devemos crer que a perseguição e morte do homens como Wycliff e huss não foram empreendimento frustrados ;e;sim soberano de Deus abrindo caminho para acontecimentos maiores.
        Anos mais tarde os reformadores levantaram a bandeira da "Sola Escriptura";em favor da suficiência e autoridade exclusiva da Palvra de Deus sobre qualquer dogma ou direção humana.A semente do ensino de Wycliff  e Huss estava lá;e;até hoje;dá os seus frutos.(notas rev. palavra viva;p.7-8;cult.cristã ed.).
       Toda reforma verdadeira começa com a descoberta da palavra de DEUS e prossegue de acordo com a fidelidade a essa palavra. O movimento de Wycliff e hus também foi uma descoberta da bilbia.Graças á tradução de Wycliff ;que coloca a bilbia no idioma do povo ;e ao zelo ardente de huss pela Palavra ;aquele obscuro período da igreja não ficou sem um testemunho fiel.      

                      Convicção e  autenticidade de Wycliff

       Em seus ensinos ;esse mestre  se diferenciava de seus contenporraneos porque negava que os homens precisassem de um sacerdote humano para chegar a Deus.Ao contrario 150 anos antes da reforma;ele já proclamava o sacerdócio de todo crente e ensinava todos os homens a irem;pela fé em Jesus;diretamente a Deus.(notas;rev.ens.crist.p.17 cpad).      
    
                           Ensinos voltados para a biblía     

     Wycliff defendeu as seguintes idéias para a reforma da sua igreja:
                                     1°)Sobre a bíblia:
        Ensinava que os concílios e a liderança da igreja deveriam ser provados pelas Escrituras.A palavra do papa e a tradição da igreja não poderiam ter uma autoridade maior do que a biblia.Para o reformador Inglês a Bíblia é a única regra de fé pratica.Ela é suficiente para suprir as necessidades da  humana ;sem que sejam necessárias as intervenções da igreja e as magicas de seus sacerdotes.Wycliff entendia também que  as Escrituras deveriam ser colocadas na mão do povo e não ficarem limitadas ao clero (liderança da igreja).

                                      2°)Sobre o papa:
      Wycliff ensinava que os papas eram homens sujeito ao erro a ao engano.Assim dentro da igreja de Cristo havia joio e trigo ;ser líder da igreja não era garantia de salvação;muito menos de perfeição .Ensinava que o oficio do papado era invenção do homem e não de Deus e que o papa seria o anticristo se não seguisse fielmente os ensinos de CRISTO.Censurou monges quanto a preguiça e ignorância deles no que diz respeito ao estudo das Escrituras.

                                      3°)Sobre a ceia
        Segundo a igreja Católica Romana ;no momento da ceia o pão e o vinho se transformam no corpo no sangue de Cristo.Este dogma é chamado de transubstanciação.Wycliff declarou que esta doutrina era anti bilbia;pois Cristo está presente nos elementos de forma espiritual e não fisica .O historiador E.E.Carins diz"se a idéia de Wycliff fosse adotada;significaria que o   sacerdote não mais reteria a salvação do alguem por ter em suas mãos o corpo e o sangue de CRISTO'.
        Com seu conhecimento bíblico apologético;e posição dada por Deus;a pregação de Wycliff começou a ser ouvido nos mais distantes cantões da Inglaterra ;chegando a atravessar o mar em direção continente.Muitas pessoas devem ter recebido seus ensinos ou ganhando uma Bilbia  na sua própia idioma conhecendo assim a vontade de Deus para suas vidas.(notas rev.palavra da vida p6-7;ed.cult.cristã.)  

                             Influencia de  de Jonh Huss  

                                      1°  NASCIMENTO
       John Huss foi um homem de origem simples.Nasceu no vilarejo de hussinecz sul da boemia.Por volta de 1373,(boemia)atual país ou republica checa;região da Europa central hoje republica theca.Sua mãe ,muito religiosa quis que o filho fosse sacerdote.Mais tarde Huss admitiu ter iniciado a carreira religiosa´por motivo financeiro e prestigio que ela concedia  ,mas seu desejo verdadeiro pelo reino de Deus veio quando ele começou a estudar mais profundamente(notas rev.palavra viva p.9;cult.crist.ed.).  Sua origem era humilde de nascimento cedo ficou órfão pelo falecimento de seu pai;sua .Piedosa mãe considerando a educação e o temor de Deus como a mais valiosa para seu filho.

                                           2°ALUNO MÉDIO 
          Huss não foi um aluno brilhante ,mas parecia determinado a estudar e crescer.Huss estudou na escola da província passando depois para universidade de praga.Onde ele teve admissão gratuita como estudante pobre na (universidade0.Huss logo se distinguiu pela sua incançavel aplicação e rápidos progressos de modos afáveis e simpáticos lhe conquistaram estima geral(notas e.g.w g.con. p.105).
         Era sincero adepto de Roma ;depois  de completar o curso colegial ;entrou para sacerdote ;com 30 anos e atingiu rapidamente iminência;foi logo chamado a corte do rei ;tornou-se (professor).Após formar-se  na universidade em praga ;e mestre e dirigente da capela de Belém ;em 1404;tornou-se reitor da universidade em que ele estudou em Praga;em poucos anos ;o humilde estudante pobre ;se educou;torno-se orgulho de sua mãe.
          Seu nome teve fama em toda a Europa.Foi porem outro campo que Huss começou a obra da Reforma .Após haver recebido a ordenação de sacerdote e passado alguns anos;ele Huss foi nomeado Pregador da capela de Belem.A rainha Zofie influenciou o rei para que facilitasse as reformas pretendidas por Huss.Com isso ;a reforma floreceu cresceu ;tendo Huss o lider ;eo rei como escudo contra a investida do Papa(notas;rev.palavra viva;cult.crist.ed). 
               O fundador desta capela defendera alguns assuntos de grande importancia a respeito da pregação das Escrituras no idioma do povo.Desde o inicio de seu ministério ;quando assumiu o púlpito da capela de Belém ;em praga ;tornou-se um incomodo e um obstaculo para muitos dos seus colegas ;pois pregava constantemente contra os privilégios do clero e defendia a necessidade urgente de uma reforma.Fervoroso e avivado pregador ;Huss exerceu rápido forte influencia sobre o povo(notas;rev.ensindor;p.17;cpad).
           Conta-se que boa parte da população afluía para ouvir suas menssagens;mas só o povo simples ;os nobres também foram influenciados .Claro que alguns destes simpatizavam com seu discurso apenas por interesse que tinham de limitar o poder da igreja católica Romana ;mas outros nobres o seguiram.Por convicção(.not.rev.ens.crist.p.17;cpad). 
           Para se ter uma idéia do poder de Roma nesta época na Europa;especialmente que na época ;metade do território nacional da Boemia pertencia á igreja católica Romana enquanto a coroa detinha só sexta parte do território(notas.ibid p.17).

                               A    tradução do novo testamento      
          Com fervor espiritual ;Huss foi mais além.Traduziu ;pela primeira vez ;o novo testamento para o idioma da Boemia.O seu povo começou a ler a Bilbia ;a qual não tinha acesso ;e a perceber os erros de Roma.
        É importante lembrar ou dizer que John Huss não foi sempre assim.No inicio de sua vida;era alinhado a Roma;apesar  de ao ler a Bíblia em latim ;começar a discordar de  de alguns pontos defendidos pelo romanismo por não encontrar base biblica para eles.Com o passar do tempo;suas convicções do distanciamento de roma em relação á Palavra de Deus só cresceram.
        E sabendo que na Inglaterra já havia algum tempo que os chamados Lollardos -seguidores do reformador inglês John Wycliff(1329-13840).tinham convicções semelhantes ;entrou em contato com a obra do reformador Ingles e encontrou ainda mais argumentos bíblicos contra romanismo.

                       Coragem para estabelecer a verdade
          Apesar da cobertura do rei;surge no cenário o Arsebispo de Praga ;chamado Zbynek;um ex-militar e agora superior de Huss.Um estrategista ;que usou de seus recursos financeiros e políticos para obter este cargo no arcebispo de Praga.Zbynek não teve qualquer preparo teológico ou formação eclesiastica.Amissão dele era a de erradicar a heresia de Wycliff naquela região e com isso ganhar favores do papa.Zbynik tornou-se grande inimigo da sua causa reformista de Huss.(notas rev.palavra viva;ed.cult.crist.).

                          Radicalismo ou  fidelidade a Deus? 
          Huss ;influenciado pelos escritos de John Wycliff ;torna-se cada vez mais dedicado pela reforma da igreja de Jesus Cristo.Começa então a andar em terreno perigoso .Em 1405 declara que a suposta aparição do sangue de Cristo nos elementos da comunhão não passava de embuste.Em seus sermões ;condenava o pecado dos padres ;bispos e arcebispos .Declarava que os crentes tinham o mesmo direito que os sacerdotes de participar do cálice na ceia ;e não somente do pão.Ridiculariza o pretenso poder dos sacerdotes de concederem o Espirito Santo a uma pessoa ou mandarem-na para o inferno.Foram muitas e reais criticas expostas por Huss do púlpito de sua igreja e da tinta e pena (ele escrevia tambem).
        Huss via a igreja de Cristo em uma situação de calamidade e não pôde se conter diante de tantas irregularidades.Consequentemente a liderança da igreja começou a reagir .Zbnek ficou enfurecido ao saber que muitos pregadores ;seguidores de Huss ;acusavam Zbynek de simonia (venda de milagres)e imoralidade.Zbnek resolveu cala-los.Entretanto;Huss respondeu:"Como pode haver sacerdotes imorais e criminosos andando pelas ruas livremente;enquanto que os humildes homens de DEUS estão enjaulados como hereges e sofrendo privações por causa da proclamação do evangelho"? O arcebispo ZBYNEK PASSOU A ENVIAR ESPIAS a IGREJA DE HUSS para houvir seus sermões.Huss sabia disso ;mas não se intimidava.
         Com a força do Espirito Santo Huss tornou-se um gigante em plena idade média.Huss enfrentou o poder corrupto dentro de sua própia igreja e não temeu.Seu único temor era reservado aquele que é o Senhor da igreja.Ao constatarmos isso podemos perceber quão omissos alguns são até hoje.Diante da corrupção ;da violência e injustiça que verificamos em nossos dias e audácia de John Huss não deveria nos mover em favor do reino de Deus?(notas rev.palavra viva;p.10-11 cult.crist.ed.).

                                  Uma Cilada para John Huss

          Huss recebeu ordens do própio papa para se calar ;mas não se calou.Em 1412;o papa João 23;proclamou uma cruzada contra o rei de Napoles ;que tornara-se rebelde.Para levantar fundos contra a guerra ;o papa intruiu a venda de indulgencias(perdão) em larga escala por todo o império para.Huss ficou horrorizado com isso e declarou;"mesmo que o fogo para queimar o meu corpo seja colocado diante dos meus olhos ;eu não obedecerei".
         E ainda diante de grande pressão;declarou:"ficarei em silencio?Deus não permita;Ai de mim ;se me calar.É melhor morrer ;do que não me opor diante desta impiedade ;o que me faria participar da culpa e do inferno". 
         Excomumungado já quatro vezes;Huss resolveu exilar-se voluntariamente ;para que sua igreja não fosse privada das ministrações .Foi para o sul da Boemia;Sigismund;meio irmão do rei Vaclav;que prometeu conceder-lhe salvo conduto enquanto estivesse em Constança;Huss aceitou o convite.Na segunda semana que estava em Constança ;Huss foi preso e ficou nesta condição por vários meses enquanto o concilio prosseguia.(notas rev.palavra viva cult. crist.ed.).  
          No começo de junho de 1415e antes de estar completamente restabelecido ;começou o seu julgamento público;mas apesar de estar tão fraco ;foi-lhe proibido ter um advogado ;porque ;diziam seus inimigos ;um herege não podia ter defensor.Houve duas acusações contra ele;a primeira de crer nas doutrinas de Wycliff ;a segunda ;de estar "infectado com a lepra dos valdensses'.
           Quando foi chamado para responder pela primeira acusação apelou para a autoridade das Escrituras ;mas a sua voz foi imediatamente abafada por um tumulto de escarnario e zombaria.Era pois impossível tentar qualquer defesa em tais circunstacias ;e quando lhe apresentaram o segundo ponto;focou silencioso.Isto mesmo condenou-o ;visto que seu silencio foi tomado como uma tacida confissão da sua culpa.Por fim a exitação tornou-se tão grande que foi impossível continuar o julgamento ;e a assembleia retirou-se.(notas;A.KNIGHT;w.ANGLIN;hist.da igrej;p.193;cpad.).
          No segundo dia apareceu o imperador em pessoa para manter a ordem ;e desta vez parece que tudo correu com muito mais sossego;apesar de os prelados não poderem conservar até o fim.Quando ;no decurso do julgamento;Huss concordou que tinha dito que Wycliff era um verdadeiro crente ;e que a sua alma estava agora no Céu;e que não podia desejar maior salvação para a sua própia alma do que a que estava desfrutando a alma de Wycliff;os 'santos'padres não puderam conter uma gargalhada.No terceiro dia concluía-se o julgamento ;e Huss foi de novo mandado para prisão enquanto se lavrava a sentença.(notas A.knit;Wanglim;hist;da igrejap.193-194;cpad).
          Durante todo o julgamento parece que houve um amigo que se pôs ao seu lado de uma maneira própia de uma grande afeição;este amigo foi um cavaleiro Boêmio chamado Chulm.Em todos os dias do julgamento esteve sempre com ele;e acompanhou durante todo o seu penoso e aborrecido cativeiro ;e tudo isto com grande risco para si própio."meu querido mestre";disse ele depois de passar o terceiro dia do julgamento:"eu sou um ignorante ;e portanto incompetente para dar conselhos a um homem de tanto saber como o Senhor.
        Contudo ;se está intimamente convencido de alguns desses erros que lhe atribuíram publicamente ;peço muito encarecidamente que não se  envergonhe de se retratar;mas se;pelo contrario ;está convencido da sua Inocência ;não quero de modo algum aconselha-lo suportar qualquer espécie de toretura a renunciar a qualquer coisa que considere como verdade".
         Huss  ficou profundamente comovido pelo sincero e bondoso conselho do seu amigo;e disse lhe com lagrimas nos olhos que Deus bem sabia como ele de boa vontade se retrataria;debaixo do juramento ;de qualquer exposição que tivesse feito contraria ás Escrituras Sagradas.Decorreu um mê ;e parece que durante esse tempo o cavaleiro esteve sempre com ele;precavendo ;assim ;que era um fiel discipulo e um verdadeiro amigo.(notas A.knit;W.anglin;hist;da;igreja;p.194.). 
          No dia 6 de julho de 1415 ele compareceu pela ultima vez perante o concilio  ;e ouviu então a sua sentença.Ascessão teve lugar na catedral;e Huss esteve no portótico enquanto se celebrava a missa;por isso que a um herege não podia ser permitida a entrada na igreja durante a cerimonia.O bispo de Lodi pregou o sermão e escolheu para seu tema (rm6.6).As suas observações foram uma furiosa exposição contra as heresias de Huss.
         Os artigos de acusação foram então lidos ;e a sentença pronunciadas.Durante a leitura dos artigos  Huss fez varias tentativas para falar ;mas sempre em vão ;e quando depois disso ele ofereceu uma oração a Deus a favor dos seus inimigos ;pedindo-lhe que lhes perdoa-se as suas injustiças;as suas palavras foram recebidas com escarnario.O mártir ;forte na sua integridade ergueu as mãos ;e exclamou:"eis ; aqui ;bendito Salvador;como o concilio condena como erro o que Tu tens prescrito e feito ;quando ;dominado pelos inimigos;entre wgastes a tua causa a Deus teu Pai;mostra-nos por este meio que quando estamos oprimidos podemos recorrer á justiça de Deus".(notas W.knight;W.anglin;hist.crist;p.195 cpad).
          O fervor da sua eloquencia tinha chamado atenção dos seus inimigos ;e durante as poucas observações que ainda fez;guardaram um silencio própio de quem não se sente á vontade.Apenas sigismundo parecia estar tranquilo ;mas a sua tranquilidade durou pouco.
           Huss ;desviando a vista dos prelados e fixando os olhos com firmeza no imperador ".Um vivo rubor coloriu então as faces desse homem;e Huss não disse mais uma palavra.Foram-lhe en seguida arrancada as vestes sacerdotais ;e puseram -lhe na cabeça uma mitra de papel;O cálix sacerdotal que lhe tinha sido colocado nas mãos ;foi lhe tirado com estas palavras:"maldito judas que tendo abandonado o conselho da paz entraste no dos judeus;arrancamos-te das suas este santo cálix onde está o sangue de Cristo'."pelo contrario';disse Huss numa voz forte';confio que pela graça de Deus ainda hoje hei de beber dele no seu reino".
          Os bispos retorquiram então"nos entregamos a tua alma aos demônios do inferno";ao que huss respondeu:"e eu entrego  o meu espirito nas tuas mãos ;ó Senhor Jesus Cristo;a ti entrego a alma que tu salvaste".(ibid p.195).

                                  O falecimento de Jonh Huss 
            Tendo sido assim privado de um modo aviltante do seu cargo sacerdotal;foi entregue ao imperador ;o representante do poder secular:'Pertence o alto cargo";disse-lhe o bispo de Lodi';de destruir as heresias e cismas e com especialmente os obstinados hereges'.O imperador desempenhou 'esse alto cargo' sem demora.O lugar de suplicio não era longe;e Huss foi para ali conduzido imediatamente sob a guarda do eleitor palatianoe 800 a cavalo.Quando ali se encaminhava;o sue rosto brilhava de alegria e o povo que se apoiava no caminho estava admirado das suas piedosas orações.
            Chegando o lugar de execução ;na presença de homens ;mulheres;crianças ;Huss foi amarrado numa estaca e lhe deram mais uma oportunidade para rever seu ensino.Mas em grito respondeu:"Deus é minha testemunha de que a principal intenção foi tão somente libertar os homens de seus pecados e baseado na verdade do evangelho que preguei e ensinei ;estou realmente feliz em morrer hoje".Neste lugar de execução não lhe foi permitido a palavra ao povo ;mas a oração que fez enquanto o estava amarrando ao poste chegou aos ouvidos de todos :'Senhor Jesus ;eu sofro humildemente esta morte cruel por amor de ti;rogo-te ;Senhor que perdoes aos meus inimigos".
           No ultimo momento ainda fizeram uma tentativa para o induzir a voltar atrás;para assinar a retratação ;mas não conseguiram:Tudo o que escrevi e assinei foi com fim de livrar as almas do poder do demônio e livra-las da tirania do pecado ;e sinto alegria em selar com meu sangue o que escrevi e assinei".O eleitor que tinha feito esta ultima tentativa afastou-se então do lugar e largaram fogo a lenha.Por entre as chamas e fumaça Huss entoou uma melodia "Jesus ;Filho do Deus vivo ;tem misericordia de mim".Huss morreu cantando.
          O sofrimento do mártir acabaram depressa ;e enquanto ainda orava a Deus decaiu -lhe a cabeça o peito e sufocou´lhe uma nuvem de fumaça.Assim pois Huss que tinha dado uma boa confissão obteve a coroa do martírio e partiu para estar com o SENHOR.(notas;A.knight;W.anglin;hist.da igreja;p.(195-196;cpad).
          Huss enfrentou pressões .Poderia viver uma vida confortável;desfrutando de seu status de mestre e líder religioso;mas como Moisés(hb 11.25-26).Apesar de morto John Huss não foi derrotado.Deixou um legado para a causa da reforma protestante que surgiria decadas depois;com Martinho Lutero.Tanto Wycliff como Huss FORAM SEMENTES SEMEADAS A SEU TEMPO;QUE BROTARAM ANOS MAIS TARDE;CUJOS FREUTOS COLHEMOS AINDA HOJE.que POSSAMOS como verdadeiros cristãos defender a verdade do evangelho .

               Reformador Jerônimo Savonarola(1452-1498)

          Girolamo Savonarola ou Jeronimo Savonarola como é conhecido ,foi um pré-reformador que atuou na Itália .Savonarola nasceu em Ferrara;onde seu avô paterno ;um médico conhecido por sua devoção o tinha educado.Desde a sua influencia foi instruído de acordo com os princípios cristãos que o levaram;ainda jovem ;unir-se á ordem dos pregadores dominicanos.Em pouco tempo Savonarola se destacou por ser estudante da bilbia e por sua vida santificada(notas gonzalez;justo;era da reforma;p.157). 
             O primeiro destes foi Jeronimo Savonarola ;um monge dominiciano.Ainda muito novo;julgou ter recebido visões celestiais;isso levou-o a entrar no convento de Bolonha;onde seus jejuns e penitencia atraíram a atenção dos seus superiores.Foi mais tarde removido para o convento de S.Marcos em Florença;e ali chegou á dignidade de prior;fazendo então ;toda a diligencia para restituir ;tanto quanto possível a primitiva simplicidade de vida monacal.(notas A.knitght;e W.anglin;hist;crist;p.201;cpad).
         Mas o que chamou a atenção de Roma a ele foi a sua fama como pregador reformador e;fora do seu convento;as suas inexoráveis denuncias contra o papa;os seus ataques aos vícios do clero ;as suas tristes lamentações pelo torpor das coisas espirituais naquele tempo.Seu ministério de pregação fez presente em diversas regiões da Itália ;até que chegou a Florença ;local em que pregaria seus sermões mais "bombásticos" e acabariam por leva-lo ao martírio.
         Depois de pregar em varias regiões no norte da Itália ;chegou a Florença em 1490;para servir como preletor público em San Marco;a pedido de Lourenço de Médicis.Savonarola foi mestre de estudos no convento Dominicano de Bologna.(notas;gonzalez;justo;hist da reforma;p.158.) 
         O povo povo de toda a italia afluia em numero sempre crescente a florença.A famosa Duomo não mais comportava as enormes multidões.O pregador Jeronimo avivado com poder da Palavra e sentindo a iminenencia do julgamento de Deus ;trovejava contra o vicio ;o crime e a corrupção desenfreada na própria igreja.O povo abandonou a leitura das publicações torpes e mundanas;para ler os sermões do avivado pregador :deixou os canticos das ruas;para cantar os hinos a Deus.(notas herois da fép.15 cpad).
        Em florença ,as cianças fizeram procissões coletanto as máscaras carnavalescas ,os livros obsenos e todos os objetos supérfulos que serviam á vaidade .Com isso formaram em praça publica uma pirámide de 20 metros de altura e atearam fogo .Enquanto o monte ardia ,o povo cantava hinos e os sinos da cidade dobravam em sinal de vitória.Se o ambiente fosse politico o mesmo que depois veio a ser na Alemanha ,o intrépido e devoto Jeronimo teria sido o instrumento usado para iniciar a grande reforma,em vez de Martinho Lutero.
        Apesar de tudo Savonarola tornou-se um dos ousados  e fiéis arautos para conduzir o povo á fonte pura a ás verdades apostólicas registradas nas Sagradas Escrituras.(notas o.s.boyr,p.16 cpad) 
         Jeronimo era o terceiro dos sete filhos da familia.Nasceu de pais cultos e mundanos ,mas de grande influencia.Seu avo paterno era um famoso médico na corte do duque de Ferrara e os pais de Jeronimo planejavam que o filho ocupasse o lugar do avo.No colégio era aluno esmerado .
          Mas os estudos da filosofia de Platão e Aristótoles ;deixaram-lhe a alma sequiosa.Foram ,sem dúvida ,os escritos de Tomaz DE AQUINO QUE MAIS O INFLUENCIARAM(A NÃO SER AS PRÓPIAS ESCRITURAS)A ENTREGAR INTEIRAMENTE O CORAÇÃO E A VIDA A DEUS. Quando ainda menino ,tinha o costume de orar e ao ,crescer ,o seu ardor em jejuar e orar aumentou.Passava oras seguidas em oração.A decadencia da igreja ,cheia de toda a qualidade de vicio e pecado ,o luxo e a ostentação dos ricos em contraste com a profunda pobreza dos pobres ,magoavam-lhe o coração.(ibid p.15-16).
        Passava muito tempo sozinho ,nos campos e á beira do rio pó,em contemplação perante DEUS,e ora cantando ,ora chorando,conforme os sentimentos que lhe viam em seu peito.Quando ainda jovem ,DEUS começou a falar-lhe em visões.A oração era a sua grande consolação;os degraus do altar onde se prostava oras a seguidas repentinamente molhado de suas lagrimas.(notas ibid p.16).
       Houve um tempo em que Jeronimo começou a namorar certa moça Florentina.Mas quando ele mostrou ser desprezo alguem da sua orgulhosa familia Strozzi ,unir-se a alguem da familia de savonarola ,abandonou para sempre a idéia de casar-se .Voltou a orar com crescente fervor.Enojado do mundo ,desapontado acerca dos seus própios anelos,sem achar uma pessoa compassiva a quem pudesse pedir conselhos ,e cançado de presenciar injustiças e perversidades que o cercavam ,coisas que não podia remediar,resolveu abraçar a vida monastica.(ibidp.16).
         A o apresentar-se no convento ,não pediu o privilegio  de se tornar monge,mas rogou que o aceitassem para os serviços mais vis,da cozinha ,da horta e do mosteiro.Na vida do clausto ,Savonarola passava ainda mais tempo em oração e jejum e contemplação perante DEUS ,sobrejugava todos os outros monges em humildade ,sinceridade e obediencia ,sendo apontado para lecionar filosofia ,posição que ocupou até sair do convento.Depois de passar sete anos no mosteiro de Bolongna,frei Jeronimo foi para o convento de São Marcos,em Florença.Grande foi o seu desapontamento ao ver que o povo florentino era tão depravado como o dos demais lugares.(Até então ainda não reconhecia que somente a fé em DEUS salva o pecador.(notas ibid p.18).
        Ao completar um ano no convento de São Marcos,foi apontado instrutor dos novacianos e,por fim ,designado pregador do mosteiro .Apesar de ter ao seu dispor uma excelente biblioteca ,Savonarola utilizava mais e mais da bilbia como seu livro de instrução.Sentia cada vez mais o terror e a vingança do dia do Senhor que se aproxima e,as vezes ,entregava-se a trovejar do pulpito contra a impiedade do povo.Eram tão poucos os que assistiam ás suas pregações que Savonarola resolveu dedicar-se inteiramente á instrução dos novacianos .
        Contudo ,como Moises ,não podia escapar á chamada de DEUS.Certo dia ao dirigir-se a uma feira,viu repentinamente,em visão ,os céus abertos e passando perante seus olhos todas as calamidades que sobrevirão á igreja.Então lhe pareceu ouvir uma voz do Céu ordenando -lhe anunciar estas coisas ao povo.(ibid p.18).
         Convicto de que a visão era do Senhor ,começou novamente a pregar com voz de trovão.Sob a nova renovação do Espirito Santo a sua condenação ao pecado era feita com tanto avivamento  que muitos dos ouvintes depois andavam atordoados sem falar ,nas ruas.Era coisa comum ,nas menssagens ,seus sermões ,homens e mulheres de todas as idades e de todas as classes romperem em veemente choro.
         O fervor de Savonarola na oração aumentava dia após dia e sua fé crescia na mesma proporção.Certa vez ,enquanto sentado no pulpito ,sobreveio uma visão ,durante a qual ficou ímovel por 5 horas,quando o seu rosto brilhava ,e os ouvintes na igreja o contemplavam.(ibid p.18-19).
         Em toda a    parte onde pregava ,seus sermões contra o pecado produziam profundo terror.Os homens mais cultos começavam então a assistir ás pregações em Florença;foi necessário realizar reuniões na Duomo,famosa catedral ,onde continuo a pregar durante 8 anos.Opovo se lamentava á meia noite e esperava na rua até a hora de abril a catedral.
         O corrupto regente de Florença,Lorenzo medici,experimentou todas as formas :de bajulação,as peitas ,as ameaças e os rogos ,para induzir Savonarola a desistir de pregar contra o pecado ,e especialmente contra a perversidade do regente.Por fim,vendo que tudo era em vão,contratou o famoso pregador ,Frei Mariano,para pregar contra Savonarola .Frei mariano pregou um sermão ,mas o povo não prestou atenção,e le não ousou pregar mais.(ibidp.19).
        Nessa altura ,Savonarola profetizou que Lorenzo ,o papa e o rei de Nápoles morreriam dentro de um ano ,e assim sucedeu.Depois da morte de Lorenzo ,Carlos 8°,da França,invadiu a italia e a influencia de Savonarola aumentou ainda mais.O povo abandonou a literatura torpe e mundana para ler os seus sermões do famoso pregador
        Os ricos socorriam os pobres em vez de oprimi-los.Foi neste tempo que o povo fez a grande fogueira na "pizza"de Florença e queimou grande quantidade de seus artigos usados para alimentar vicios vaidades.Não cabia mais,na grande Duomo ,seu imensso auditório.(ibidp.119).

                          Perseguição contra Savonarola

         Contudo ,o sucesso de Savonarola foi muito,então surgiu a perseguição.O pregador foi ameaçado ,excomungado e ,por fim ,no ano de 1498,por ordem do papa ,foi queimado em praça pública .Com as palavras :"o SENHOR sofreu tanto por mim,terminou a vida terrestre de um dos maiores e mais dedicados mártires de todos os tempos.Apesar de ele continuar  até a morte a sustentar muitos dos erros de Igreja Romana ,ensinava que todos os que são realmente crentes estão na verdadeira igreja.Alimentava continuamente a alma com a Palavra de DEUS.
        As margens das paginas da sua bilbia estão cheias de notas enquanto meditava nas escrituras.Conhecia uma grande parte da Bilbia de cor e podia abrir o livro instataneamente e achar qualquer texto.Passava noites inteiras em oração,Seus livros sobre humildade ,oração etc,continuam a exercer grande influencia ,e verdade pregada ao povo hoje também são como sementes para a grande reforma que viria com Luetro.(notas herois da fép.19-20).

                           A Reforma na  Alemanha Lutero

                                            Introdução   

        Nunca faltaram na história da igreja,e ainda estão por ai,heresias oferecendo um caminho mais curto para o céu.Se,por um lado,os que pregam a salvação pelo legalismo,há ,por outro lado outros,alguns que vem pavimentando a estrada estreita que Jesus ensinou ,a ponto de torna-lo razoavelmente confortavel ,quando não extremamente fácil.Na idade média ,foi criado um sistema que incluía as indulgencias,é hoje extremamente criticado como uma espécie de extorsão que a igreja impunha sobre as pessoas simples.Apesar disso ser verdade,é também verdade que as própias pessoas se agarram ás indulgencias como uma espécie de caminho mais fácil para o céu.(notas rev.expressão p.76,cult.cristã).
         O sistema das indulgencias se apoiava no processo de absolvição da idade média.Para se obter o perdão dos pecados era necessário seguir uma ordem.  1°).o arrependimento interno,depois ,a confissão perante um sacerdote ,que era uma espécie de reparação pelo erro cometido e que da gravidade da fala.Entretanto ,o perdão se estendia apenas ás consequencias eternas do pecado ,ou seja a única coisa que ele conseguia era libertar o culpado do inferno.
         A absolvição não eliminava as consequencias terrenas dos pecados.Isso dizia a respeito ao sofrimento que alguém poderia receber como retribuição por seus erros.Acreditavas se que aqueles que não recebessem todas essas consequencias nessa vida,haveriam de receber no purgatório.Assim  o purgatório era um local intermediario entre o céu e o inferno,onde aqueles que não haviam sido maus o suficiente para ir para o inferno ,nem bons o bastante para ir diretamente para o céu ,ficavam algum tempo até terem sofrido ou "purgado"os seus pecados.
          Mas era ensinado que a igreja tinha poder sobre        essas penas e que havia uma espécie de depósito de "méritos'conquistados por Cristo e pelos"santos",e que o papa ,como depositario desses tesouros ,poderia liberta-los para os que deles necessitassem.As indulgencias foram muito usadas no tempo das cruzadas ,quando os soldados lutavam em torca da remissão para si e para seus familiares.Mas ,com o tempo ,achou-se uma forma ainda mais lucrativa;o trafico de indulgencias.Começou a vender ,por uma boa quantia de dinheiro,o alivio das santas penas do purgatório.(notas ibid p.77).
           Na verdade as indulgencias foram um dos maiores motivos para o inicio da própia Reforma Protestantes .Foi contra elas,especialmente ,que Martinho Lutero fixou suas 95 teses na Catedral de Witternbergem 31 de outubro de 1517.Naqueles dias ,um arcebispo chamado Albrecht,endividado com alguns nobres ,conseguiu do papa o direito de vender indulgencias na alemanha.Ele enviou um dominicano chamado Tetzel ,que ficou conhecido como um dos mais habeis vendedores de indulgemcias.
           Esse homem andava pelas ruas das cidades anunciando que,quando se ouvia o tilintar da moeda em seu cofre,naquele exato momento saía do purgatório a alma em favor de quem se havia comprado a indulgencia.Também vendiam-se indulgencias para pessoas vivias,que eram entregues certificados ,os quais eram guardados como uma espécie de passaporte para o céu.(notas ibib p.77).
            O povo via aquilo como uma rara oportunidade de salvação.Num tempo em que a igreja ocultava dos seus fiéis o evangelho ,não é por acaso que multidões se arrastavam atrás dos vendedores de indulgencias.Afinal ,comprar com um pouco de dinheiro algo que não tinha preço,parecia  ser um excelente  negócio.(notas,ibib p.77).
           EM agosto de 1518 ,Lutero foi chamado para comparecer em Roma para responder a uma denuncia de heresia.Contudo ,o eleitor Frederico não consentiu que fosse levado para fora do país;assim Lutero foi intimado a apresentar-se em Ausburgo.'eles te queimarão vivo"insistiam seus amigos.Lutero ,porem respondeu resolutamente:"se Deus sustenta a causa ,ele seŕa sustentada".A ordem do nuncio do papa em Augsburg foi:"retrata-se ou não voltara mais daqui".
           Contudo Lutero conseguiu fugir,passando por um pequena cancela no muro da cidade,na escuridão da noite.Ao chegar de novo em Wittenberg,um ano depois de fixar as tesses ,era o homem mais popular em toda a alemanha.Não havia jornais nesse tempo,mas fluiam da pena de Lutero respostas a todos os seus críticos para serem publicadas em folhetos.O que escreveu dessa forma ,hoje seriam 100 volumes.(notas herois da fé,p.32,cpad)
           O celebre  ERASMO ,da Holanda,assim escreveu a Lutero:"seus livros estão despertando todo o país...os eminentes da Inglaterra gostam de seus escritor....."Quando a bula de excomungão ,enviada pelo papa,chegou em Wittenberg,Lutero respondeu com um tratado chegou ao papa leão 10,exortando ,no nome do Senhor,A QUE SE ARREPENDESSE .a BULA DP PAPA FOI QUEIMADA FORA DO MURO DA CIDADEDE WITTEMBERG,PERANTE GRANDE AJUNTAMENTO DO POVO.ASSIM ESCREVEU LUTERO AO VIGARIO GERAL:"NO MOMENTO DE QUEIMAR A BULA ,ESTAVA TREMENDO E ORANDO,MAS AGORA ESTOU SATISFEITO DE TER PRATICADO ESTE ATO ENERGICO".Lutero não esperou até que o papa o excomungasse,mas deu logo o pulo da igreja romana para a igreja do Deus vivo.(ibid p.32-33).
          Apesar de os papistas não conseguirem influenciar o imperador a violar o salvo conduto ,para que pudessem queimar numa fogueira o assim chamado de herege.Lutero teve de enfrentar outro grave problema.O edito de excomunhão enfrentaria imediatamente em vigor;Lutero por causa da excomunhão ,era criminoso para eles,ao findar o prazo de salvo conduto,devia ser entregue ao imperador ;para todos os seus livros deviam ser apreendidos e queimados ,ato de ajuda-lo em qualquer maneira era crime capital.
         Mas para DEUS é facil cuidar dos seus filhos .Lutero ,regressando a Wittenberg ,foi repentinamente rodeado num bosque por um bando de cavaleiros mascarados que ,depois de despedirem as pessoas que o acompanhava,conduziram -no alta noite ,ao castelo de Wittenberg,perto de Eisenach.Isto foi um estratagema do principe de Saxonia para salvar Lutero dos inimigos que planejavam assasina-lo antes de chegar em casa.(ibid p.35).
        No castelo ,Lutero passou muitos meses disfarçado,tomou o nome de cavaleiro jorge eo mundo o considerava morto.Contudo no seu retiro ,livre de seus inimigos ,foi lhe concedida a liberdade de literatura ,que essa obra da sua pena de fato ,Lutero vivia .O reformador conhecia bem o hebraico eo grego e em 3 meses tinha vertido todo o novo testamento para o alemão- em poucos meses mais a obra estava impressa e nas suas mãos do povo.Cem mil exemplares foram vendidas em 40 anos ,alem das 52 edições em outras cidades.Era circulação imenssa para aquele tempo,mas Lutero não aceitou um centavo de direitos autorais.(ibid p.35-36).
         A maior obra de toda a sua vida ,sem duvida ,foi a de dar ao povo alemão na sua própio idioma-depois de volta a wittenberg ,já havia outras traduções latinizado que o povo não compreendia.O idioma alemão desse tempo era um agregado de dialetos,mas Lutero ,ao traduzir a bilbia deu ao povo a lingua que servia depois a homens como Goethe e Shiler para escreverem as suas obras.O exito em traduzir as Escrituras Sagradas para o uso dos humildes,verefica-se no fato de que depois de 4 seculos a sua tradução permanece como principal.(ibid p.36).
        O outra coisa que contribuiu para o exito da tradução de lutero ,é que ele era erudito em hebraico e grego e traduziu das linguas originais.Contudo ,o valor da sua obra não se baseie tão somente sobre seus indiscutiveis dotes literarios.O que lhe deu realidade é que ele conhecia a bilbia ,como ninguem podia conhece-la ,sem primeiro sentir a angustia eterna e achar nas escrituras a verdadeira e profunda consolação.Lutero conhecia intimamente e amava sinceramente o autor do livro.O resultado foi que o seu coração abrasou-se com avivamento e poder do ESPIRITO SANTO.Foi esse o segredo de ele traduzir tudo para o alemão em tão pouco tempo.(ibidp.36).
          Como todo mundo sabe ,a fortaleza de Lutero e da reforma foi a bilbia.Escreveu de warburgo para o seu povo em wittenberg;"jamais em todo mundo se escreveu um livro mais facil de compreender do o que a bilbia.Comparada aos outros livros,é como o sol em contras ter com todas as demais luzes.Não vos deixeis levar a abandona-la sob qualquer pretexto da parte deles.SE vos afastardes dela por um momento estará perdido;podem levar-vos para onde quer que desejem.Se pernanecerdes com as escrituras ,sereis vitoriosos".
         Depois de abandonar o habito monastico Lutero resolveu deixar por completo a vida monastica,casando-se com catarina von bora,freira que também saira do clausto ,por ver que tal vida é contra a vontade de Deus.O vulto de Lutero sentado ao lume com a esposa e 6 filhos que amava ternamente,inspira os homens mais que o grande heroi ao apresentar-se parante o legado em Augsburg.(ibid p.37).
         Havia entre Lutero e sua esposa profundo amor de um para com outro.nos cultos domesticos ,a familia rodeava um harmonia.,com o qual louvavam a Deus juntos,o reformador lia o livro que traduzia para o povo e depois louvavam a Deus e oravam até sentirem a presença divina entre eles.Os homens geralmente querem atribuir  o grande exito de Lutero a sua extraordinaria inteligencia aos seus destacados dons.Ofato é que Lutero também tinha o costume de orar horas direto.
         Dizia que não passasse 2 horas de manhã orando,recearia que satanas ganhasse a vitória sobre ele durante o dia.Certo biógrafo seu escreveu"o tempo ele passa em oração produz  o tempo para tudo que faz.O tempo que passa com a Palavra vivificante enche o coração até transbordar em sermões ,correspondencia e ensinamentos".(ibib p.380).
         Encontra-se o seguinte na história da igreja cristã,por sour vol 3,p.406"Lutero profetizava,evangelizava ,falava em linguas e interpretava ,revestido de todos os donde do Espirito Santo'.LUTERO  pregava diariamente em certas ocasiões pregava até três vezes ao dia,conforme ele mesmo conta "o que pasto é seguro o rebanho ,a casa para o homem ,o ninho para passarinho ,a penha ára a cabra montes,o arroi para o peixe ,a biblia é para as almas fiéis".A luz do evangelho ,por fim ,tomara o lugar das trevas e a alma de Lutero avivada por condizir os seus ouvintes ao Cordeiro que tira o pecado do mundo.(ibidp.31).
          Lutero fez o sermão a parte principal do culto.Ele  mesmo serviu de exemplo para acentuar esse costume :era pregador de grande porte.Considerava-se como sendo nada ,a menssagem saia-lhe do coração;o povo sentia a presença de Deus.Em  Zwiekau pregou a um auditório de 25 mil pessoas na praça pública.Calcula-se que escreveu 180 volumes de obras evangélicas no idioma materno e quase um numero igual no latim.Apesar de sofrer de varias enfermidades sempre se esforçava.(notas ibid p.38).
       Embora negado  por alguns historiadores,Lutero era um homem cheio do ESPIRITO SANTO ,foi ele batizado com ESPIRITO SANTO,ELE FOI UM AUTENTICO PENTECOSTAL,com a presença dos dons do ESPIRITO SANTO,ENTÃO QUE AVIVAMENTO a Alemanha na igreja luterana estava vivendo.Imaginemos Lutero pregando e pessoas sendo batizados e revestidas de poder conforme atos 2?A unção que Lutero pregava era autentica como foi com os lideres dos avivamentos no passado,ex  Charles Finey,D.L.Moodi,Jhon Weslei,Jorge Whitefield,Daniel Berg ,Jonathan Edwards.
         Realmente os dons do Espirito Santo estava sobra as igreja luteranas na Alemanha,Lutero foi um reformador,escritor ,tradutor,compositor de hinos,poeta.comenterista do antigo e novo testamento,mas não podemos deixar de analizar que foi alguém que DEUS o levantou também com poder na Alemanha e que nunca havia acontecido algo semelhante avivamento.Imagine o poder de Deus sendo manifesto em uma multidão de 25 mil pessoas?sem duvida algo muito grandiosos Deus fez na vida de Lutero,e acredito que na Alemanha talvez não houve um avivamento tão extraordinario como o que ocorreu.Imaginemos quantas milhares de pessoas se entregavam a Jesus na praça onde Lutero pregava e em outros lugares na Alemanha.
        O evangelismo  forte em praça publica deveria ser notório.O poder de DEUS deveria ser algo glorioso ,os dons presentes,pessoas levantas ao ministério,aumento da construção de igrejas ,os ministros recebiam instrução.Sim Lutero é alguem em que  Deus o levantou com avivamento e muito poder na Alemanha.Na verdade poucos consegue ver Lutero como um homem em que foi levantado com poder na missão de avivamento.
       Mas na verdade ele foi um homem levantado por Deus não só para reformar ,mas também no avivamento para o pais naquele período.Sua vida de oração prova que realmente   Lutero viveu em sua vida um despertamento pessoal e também com poder do Espirito Santo também pode despertar milhares e milhares a viverem cheios do Espirito Santo,tudo isso a mão de Deus agindo sobre ele e todos quantos ouviam  a pregação do evangelho puro e verdadeiro e seus ensinamentos e nas literaturas atravessaram fronteiras e foram para outros paises da Europa naquela época.Vale a pena lembrar que Lutero rejeitou os livros apócrifos,os escritos apócrifos não são considerados como canônicos(a palavra canônicos,canônicos tem seu significado de regra,preceito,decisão de conflito concilio sobre a matéria de fé ou de disciplina eclesiastica.Seja quantos forem os livros apócrifos do antigo e novo testamento,estão fora do canon sagrado,esses livros apócrifos estão rejeitados e não conhecidos de inspiração divina.
                    
               A reforma protestante e os livros apócrifos

O  fato de novo testamento citar varias vezes outros livros do antigo testamento grego não prova de forma alguma que os livros deutoro canônicos, que ele contem sejam inspirados.Não é sequer um fato comprovado que a septuaginta do século 1° contivesse apócrifos.Os incluem datam do século 4°.Mesmo que esses escritos estivessem na septuaginta nos tempos apostólicos,Jesus e os apóstolos jamis os teria citado apesar de supostamente estarem incluídos na mesma versão do antigo testamento geralmente citada.Até as notas da(New América bible(nab)admitem de forma reveladora que os apócrifos são livros religiosos usados por Judeus e católicos que não foram incluídos na coleção de escritos inspirados.Pelo contrario,foram introduzidos bem mais tarde na coleção da biblía.Os católicos os chamam livros"deutero canonicos",segundo canon.
Em resumo,a igreja cristã incluindo,Anglicanos,Luteranos e Reformados,rejeitou os livros deutero canonicos como parte do canon.Eles fazem isso porque lhes falta o fator determinante primario da canocidade:os livros apócrifos não tem evidencia de que foram escritos por profetas escolhidos por Deus.Outra evidencia é encontrada no fato de que os livros apócrifos jamais foram citados como autoridade nas Escrituras do novo testamento,nem fiseram parte do canon judaico,e a igreja primitiva nunca os aceitou como inspirados.(notas enc.apologética,Normam G.pp.54).


                      Biblia Católica ou Protestante?
                                              Livros Apócrifos

"Por que razão a Bíblia católica tem 73 livros, quando a protestante tem apenas 66? Qual delas é a certa?"O Novo Testamento, tanto nas bíblias católicas como nas protestantes, não apre­senta qualquer diferença quanto à quanti­dade de livros. Todavia, o mesmo não ocorre com o Velho Testamento, pelas ra­zões seguintes:
1) Segundo o concilio de Rabinos de Jâmnia, realizado entre 90 e 100 d.C, o V. T. constitui-se apenas de 39 livros constantes das bíblias evangélicas, mas a Igreja Católica Romana, no Concilio de Trento (1546) resolveu afirmar solenemente a canonicidade dos apócrifos (livros completos e adi­tamentos), 
b) Em virtude de ter aceito muitas inovações doutrinárias, o catolicis­mo  romano   foi   obrigado   afastar-se  da Bíblia. O rompimento não foi imediato, mas gradativo: Jerônimo e Crisóstomo in­sistiram na leitura da Bíblia. Agostinho considerava as traduções dela um meio abençoado de pregar a Palavra de Deus en­tre as nações. Gregório I recomendou a sua leitura. As restrições começaram com Hildebrando, que proibiu aos boêmios a leitu­ra da Bíblia. Inocêncio III, em 1215, impe­diu o povo de ler a Palavra de Deus em sua língua materna, mas somente em latim, língua conhecida apenas por alguns erudi­tos. Clemente XI condenou a leitura da Bíblia pelos leigos, etc.
 2) O Concilio Tridetino foi um dos pontos salientes da Contra-Reforma Católica. Com o progresso do protestantismo, a Bíblia foi colocada nas mãos do povo. que percebia claramente, na sua leitura, o quanto o romanismo afas­tara-se da sã doutrina apostólica. O clero romano pressionado e desafiado a susten­tar na Palavra de Deus suas doutrinas foi forçado a aceitar uma autoridade religiosa - a tradição - e canonizar os apócrifos, nos quais muitos dos falsos dogmas poderiam ser sustentados, 
3) A própria canonização constitui a maior prova de que tais livros, até o Concilio de Trento (1546) não eram considerados, mesmo pelos católicos, como escritos sob inspiração divina. Os motivos da rejeição de tais livros por parte dos rabi­nos judeus, são: porque tinham sido escritos depois de Esdras e Neemias (Eclesiás­tico e I Macabeus). quando se cria que a inspiração havia cessado; porque foram es­critos em grego ou. pelo menos, por se des­conhecer seu possível original hebraico (Sabedoria e 2 Macabeus); porque seu tex­to hebraico (ou aramaico) estava perdido na ocasião do Concilio (Judite, Tobias, Baruc). 
4) Em conclusão, a Bíblia certa é aquela traduzida por entidades fiéis ao texto sagrado, descomprometidas com o falso ecumenismo ou seitas heréticas; é aquela que não apresenta livros e adita­mentos espúrios, e nem mesmo anotações capciosas tendentes a desviar o leitor da sã doutrina da Palavra de Deus. Contudo, muitos católicos sinceros, ao examinarem humildemente o texto sagrado de suas pró­prias Bíblias, encontraram nele a orienta­ção segura para o único caminho de salva­ção, Jesus Cristo, e hoje servem ao Mestre nas diversas denominações evangélicas.(notas,a biblia responde,edições cpad,1985).
  
                    A Reforma protestante em outros países

  Enquanto a reforma estava ainda em inicio na Alemanha ,eis que o mesmo desapontou também em muitos paises da EUROPA.No sul ,como na Itália e Espanha ,a reforma foi sufocada impiedosamente.Na frança e nos paises -eixos a causa da reforma pendia  na balança da incerteza.Entretanto ,em todas as nações do Norte a nova reforma apresentava-se vitoriosa sobre a oposição romana e começava a dominar esses paises.(notas  hist.da     igreja              Jesse l.hurlbut  ;p.145 ,ed.vida  1993).

             A Reforma na  Suiça-Reformador Ulrico Zuinglio 
   
        A reforma na Suiça despontou indenpendente por completo do movimento na Alemanha ,apesar de se haver manifesto simultaneamente ,sob a orientação de Ulrico Zuinglio ,o qual ,em 1517,atacou 'a remissão de pecados",que muitos procuravam por meio de peregrinações a um altar da Virgem de Einsiedn .No ano de 1522,Zuinglio rompeu definitavamente com roma.
       A reforma foi então formalmente estabelecida  em Zurique,e que dentro em breve tornou-se um movimento mais radical do que na Alemanha.Entretanto ,p progresso desse movimento foi prejudicado por uma guerra civil entre cantões católicos-romanos e protestantes ,na qual Zuinglio faleceu em 1531.Apesar de tudo ,a reforma continuou a sua marcha ,e mais tarde teve como dirigente João Calvino,o maior teólogo da igreja ,depois de Agostinho;sua obra ,"as institutas ", publicada em 1536,quando Calvino tinha apenas 27 anos ,tornou-se regra da doutrina protestante. (ibid,p.15-146 j.l.hurlbut).        

             Países Escandinavios:A Reforma Protestante                                         
         O reino Escadinavio ,que na época se compunha da Dinamarca ,Suécia e Noroéga,sob um mesmo governo ,recebeu prontamente os ensinos de Lutero ,os quais tiveram a simpatia do rei Cristiano 2°.As lutas politicas e a guerra civil ,durante algum tempo paralizaram o progresso da Reforma.Porem ,finalmente ,os 3 paises aceitaram as idéias reformadas luteranas.(notas ibid p.146,h.l.hurlbut).

                           A Reforma  Protestante na  França

        Na frança ,a igreja católica possuáa mais liberdade do que no resto da EUROPA.Por essa razão era menos sentida a necessidade de indenpendencia eclesiastica de roma.Contudo ,ali inicio-se um movimento a reforma ,antes da Reforma na Alemanha.No ano de 1512,Jaques Lefevre escreveu e pregou a doutrina da "justificação pela fé".Dois partidos surgiram então na corte e entre o povo.Os reis que se sucediam no governo ,apesar de nominalmente católicos romanos,alternadamente se colocavam ao lado de cada partido.
        Porem o protestantismo sofreu um golpe quase mortal,no terrivel massacre da noite de São Bartolomeu,dia 24 de agosto de 1572,quando quase todos os chefes protestantes e milhares de seus adeptos foram covardamente assassinados.A fé reformada enfrentou terrivel perseguição,mas uma parte do povo pequeno em numero ,o protestantismo Frances exerceu grande influencia.(ibidp.146,j.L,hurlbut).


                                A Reforma nos países baixos

       Os paises baixos se compunham dos atuais paises da Belgica e Holanda ,no inicio da Reforma ,sob o dominio da ESPANHA.Esses paises receberam logo os ensinos da Reforma,porem foram perseguidos pelos regentes espanhóis.Nos países -baixos a reforma era um clamor de liberdade politica e religiosa e a tirania dos espanhois levou o povo a rebelar-se .Após prolongada guerra a incrivel sofrimento ,os países baixos sob direção de Guilherme ,o Taciturno,finamente conquistaram a indenpendencia desligando-se da Espanha,apesar de somente haverem alcançado o reconhecimento no ano de 1648,  60 anos depois do falecimento de Guilherme.A holanda ,tornou-se protestante .Entretanto a Belgica continuou em sua maioria romana.(notas ibib p.147,J.L.HURLBUT).              

                       A Reforma Protestante na  Inglaterra

          O movimento da Reforma na Inglaterra passou por varios períodos  de progresso ,em razões das revelações politicas,das diferentes atitudes dos soberanos e do conservadorismo natural aos ingleses .A reforma inicio-se no reinado de Henrique 8°,com um grupo de estudantes de Literatura classica e da bilbia ,alguns dos quais ,como Tomas More,recuaram e continuaram católicos,enquanto outros avançaram corajosamente para fé protestante.
         Um dos dirigentes da Reforma foi João Tyndale,que traduziu o novo testamento no idioma  "mater", a primeira versão em inglês depois   da invenção da imprenssa;essa tradução mais do que outra qualquer ,modelou todas ,as traduções ,a partir daí.Tyndale foi martirizado em Antuerpia ,no ano de 1536.(notas ibid p.147,J.L.HURLBUT).  
         Outro dirigente da Reforma foi Tomas Craner ,arcebispo de Canturia,Craner ,após ajudar de modo notavel a Inglaterra a tornar-se protestante ,retratou-se no reino da rainha católica Maria ,na esperança de salvar vida.entretanto,ao ser condenado a morrer queimado,revogou a retratação.A reforma na Inglaterra foi favorecida e tambem prejudicada por Henrique 8°,o qual se separou de Roma,porque o papa não quis sancionar seu divorcio da rainha Catarina,irmã do imperador Carlos 5°.Henrique 8°,fundou uma igreja católica inglesa,sendo ele mesmo o chefe.Aquele que não concordavam com suas idéias,quer católico ,quer protestantes ,eram por ele condenados á morte.(notas ibid p.147,J.L.Hurlbut).  
        Sob o governo de Edurado 6°;que era muito jovem,e cujo reinado foi curto,a causa da reforma progrediu muito.Dirigida por Craner e outros ,a igreja da Inglaterra foi fundada e o livro de oração foi compilado,com sua rica forma de linguagem.A rainha Maria ,que sucedeu a Eduardo 6°,era uma fanatica romanista e inicio um movimento para reconduzir seus súditos a sua antiga igreja ,usando para isso a perseguição.Ela governou somente 5 anos ;porem nesse período mais de 300 protestantes sofreram martirio.
        Com o acesso ao trono de Elizabete ,a mais capaz de todos os soberanos da Inglaterra ,as prisões se abriram,os exilios foram revogados ,a blibia foi novamente honrada no pulpito e no lar,e durante seu longo governo ,denominado a "época de Elizabete",a mais  esperta  inglesa da história desse país firma-se outra vez e tomou a forma que dura até hoje.(notas ibid p.148,J.L.HURLBUT).

                          A Reforma Protestante na  Escócia

           Na Escócia teve progresso muito lento,pois a igreja  é o estado eram governados pela mão Ferrea do cardeal Beaton e pela Maria rainha Guise,mãe da rainha da Escócia.O cardeal foi assassinado ,a rainha faleceu,e logo a seguir ,Jãos Kanox,em 1559,assumiu a direção do movimento reformador.Mediante suas idéis radicais e inflexiveis ,sua firme determinação e sua irresistivel disposição ,mesmo contra o engenho e atração de sua romanista soberana,a rainha Maria Maria dos escoceses ,Kanox pode desaparecer todos os os vestígios da antiga  religião ,e levar a reforma muito mais longe ,do que a da Inglaterra.A igreja presbiteriana ,segundo planejada por João Kanox,veio a ser da Escócia.(notas ibid,J.L.Hurlbut).
         NO seculo 16,a única igreja na EUROPA Ocidental  era a católica romana ,que se achava segurada lealdade de todos os reinos.Contudo ,antes de findar esse seculo todos os países do norte da Europa ,ao oste da Russia,se haviam separado de Roma,e haviam estabelecido suas própias igrejas nacionais.Embora nos países  do norte da Europa houvesse diferença de doutrinas e de organazação resultantes da Reforma ,contudo não é mais dificil encontrar a plataforma da comum de todas as igrejas protestantes.Os principios da reforma podem ser conciderados 5.-ibid,p.148,J.L.HURLBUT).
        
           Os beneficios ou resultados da Reforma Protestantes

            Em 1648,a maioria das principais denominações e associassões cristãs ,e a Russia se tornara o centro ou sede do cristianismo ortodoxo oriental.Todas essas formas de cristianismo eram européias e não demoraria a surgir um impeto para estabelecer as mesmas denominações em todas as partes do globo terrestre por meio das missões cristãs que acompanharam o desenvolviemto do colonialismo.Alguns dos efeitos da reforma foram de amplo alcance.Inicio da nova enfase ao inidividualismo religiosos ,que levou outras forma de individualismo.
           A autoridade passou dos sacerdotes da igreja para sacerdócio de cada crente e da tradição para bilbia.Foi surgindo a demanda de educação para todos,fim de todos poderem ler a bilbia.Um eleitorado culto  seria de muita relevancia para os futuros governos democráticos,assim como um operario com escolaridade seria essencial para a industria . igualdade espiritual  entre crentes á insistencia na igualdade politica para todos os homens.
          A liderança leiga e o governo eclesiastico democratico acabaria levando á democracia politica.O protestantismo estimulou o capitalismo ,porque a usura não era proibida ,e o povo era incentivado a economizar,trabalhar com finco e não permirtir diversões mundanas em excesso.As primeiras etapas do movimento do bem estar  social começaram quando as nações assumiram a responssabilidade por aqueles que tihham perdido seus bens na Reforma.
Houve também um reavivamento da pregação,que levou a um despertamento para oraria politica.Por fim ,o emprego de panfletos impressos pelos reformadores na divulgação de sua opniões evoluiria para o emprego generalizado de panfletos politicos(notas manual bilbico hallei,p.792,ano 2001,ed.vida sp,).  

                    A invenção da imprenssa por Gutenberg 

        O maior responssavel pela diceminação das profundas mudanças na Europa e ,posteriormente ,no mundo inteiro ,foi a invenção da impressora,nascida na oficina de João Gutenberg,na Alemanha por volta de 1450.Antes de Gutenberg ,a igreja era fonte principal das informações.Noticias do mundo tanto eclesiastica quanto civil,provinha do púlpito ou do pregoeiro publico.
         A maioria das movimentações era feitas em publico pelo pregoeiro,porque a maioria da população não era alfabetizada,incluindo o sacerdote  locais.Biblias e livros de oração estavam entre os primeiros livros a serem impressos,e as pessoas faziam questão de aprender a le-los.Quando os primeiros  livros    a serem  impressos     faziam averigar a exatidão dos textos biblicos.Também ficou mais facil para a igreja e para o estado impor controle sobre o que ser impresso ou lido-mas os dissidentes tinham agora mais facilidades em progamar sua menssagem. ( notas ibid p.787 manual halley). 
         A revolução causada pele imprenssa contribuiu tão grandemente á divulgação da Reforma que martinho Lutero denominou a imprenssa 'a melhor das invenções de Deus'.Realmente ,desde o inicio do protesto de Lutero contra a igreja católica ,as opiniões romanas ,as opiniões do reformador eram divulgadas na forma impressa ,de modo que,dentro de 3 anos , mais de 300 mil exemplares de suas obras ,livros que escreveu também     ,estavam em circulação(fazendo dele um autor muito bem sucedido ,eté mesmo pelos padrões modernos)ele ganhou uma gerra de
propaganda contra a igreja de roma.   

                               História de Israel

                       breve artigo,iremos publicar

  


         Os pais da Igreja sobre o cânon do novo testamento 

                artigo Normam Geisler  introdução biblica                   

Logo após a primeira geração, passada a era apostólica, todos os livros do Novo Testamento haviam sido citados como dotados de autoridade por algum pai da igreja. Por sinal, dentro de duzentos anos depois do século I, quase todos os versículos do Novo Testamento haviam sido citados em um ou mais das mais de 36 mil citações dos pais da igreja (v. cap. 13). Visto que os testemunhos patrísticos a favor do Novo Testamento já foram verificados (v. cap. 4), não os repetiremos aqui. O diagrama seguinte mostra com exatidão qual pai da igreja citou qual livro como Escritura nos primeiros séculos. No entanto, o leitor deve ser acautelado sobre o caso de um pai primitivo da igreja não ter feito referência a um livro: isso não deixa necessariamente implícita a rejeição desse livro por ser não-canônico. O argumento do silêncio, nesse caso, como ocorre em geral, é bastante fraco. A não citação pode revelar meramente falta de ocasião por parte do pai da igreja de mencionar determinado livro nos escritos que chegaram até nós. Para ilustrar isso, o próprio leitor poderia perguntar-se quando foi que citou pela última vez a carta a Filemom ou 3João. Nem todos os livros do Novo Testamento são citados por todos os primeiros pais da igreja, mas todos os livros são citados como canônicos por pelo menos um desses pais. A conclusão é que esse fato basta para demonstrar que o livro havia sido reconhecido como apostólico desde o início.

         O testemunho das listas primitivas e das traduções do cânon

Outras confirmações do cânon do século I encontram-se nas traduções e nas listas canônicas dos séculos II e III. Não se poderiam fazer a menos que houvesse primeiro o reconhecimento dos livros que deveriam ser incluídos na tradução. 
                                       Antiga siríaca. 
Uma tradução do Novo Testamento circulou na Síria, pelo fim do século IV, representando um texto que datava do século II. Incluía todos os 27 livros do Novo Testamento exceto 2Pedro, 2 e 3João, Judas e Apocalipse. O famoso especialista em Bíblia, B. R Westcott, observou: "A harmonia geral entre esse [cânon] e o nosso é extraordinária e de grande importância; as omissões são de fácil explicação". Os livros , omitidos foram originariamente destinados ao mundo ocidental, e a igreja siríaca ficava no Oriente. A distância e a falta de comunicações com objetivo de verificação atrasaram a aceitação definitiva desses livros no que tange à Bíblia oriental, a qual havia sido publicada antes de essa evidência estar à disposição. 
                                          Antiga latina. 
O Novo Testamento havia sido traduzido para o latim antes do ano 200, tendo servido de Bíblia para a igreja ocidental, da mesma forma que a Siríaca tinha servido para a igreja oriental. A Antiga latina continha todos os livros do Novo Testamento com exceção de Hebreus, de Tiago e de 1 e 2Pedro. Essas omissões são o reverso das que se notam na Bíblia siríaca. Hebreus, 1Pedro e provavelmente Tiago foram escritas para igrejas no Oriente e no mundo mediterrâneo. Daí ter demorado muito tempo para que suas credenciais fossem reconhecidas no Ocidente. A segunda carta de Pedro apresentou um problema especial que será discutido no capítulo 10. O que interessa é que, entre as duas primeiras Bíblias da igreja, houve reconhecimento da canonicidade de todos os 27 livros do Novo Testamento. 
                                Cânon muratório (170 d.C).
Além do cânon obviamente abreviado do herege Marcião (140 d.C), a lista canônica mais antiga encontra-se no fragmento muratório. Alista de livros do Novo Testamento corresponde exatamente à da Antiga latina, omitindo-se apenas Hebreus, Tiago ele 2Pedro. Westcott sustenta que provavelmente houve uma falha nos manuscritos com a possível inclusão de tais livros em alguma época. É um tanto inusitado que Hebreus e 1Pedro estivessem ausentes, ao passo que os livros menos freqüentemente citados, Filemom e 3João, estivessem incluídos.
x = citação ou alusão
o = dado como autêntico
? = dado como polêmico

Códice barocócio (206). Outro testemunho de apoio do primitivo cânon do Novo Testamento vem de um códice intitulado Os sessenta livros. Mediante exame cuidadoso, esses sessenta livros incluíam 64 dos 66 livros canônicos da Bíblia. Só faltava Ester, do Antigo Testamento, e Apocalipse, do Novo. A canonicidade de Apocalipse está bem atestada em outras passagens de outros autores, tendo o apoio de Justino Mártir, de Irineu, de Clemente de Alexandria, de Tertuliano e da lista do Cânon muratório.

Eusébio de Cesaréia (c. 340). A situação do cânon do Novo Testamento no Ocidente no início do século IV foi bem resumida pelo historiador Eusébio, em sua obra História eclesiástica (3,25). Ele relacionou como totalmente aceitáveis os 27 livros do Novo Testamento, exceto Tiago, Judas, 2Pedro e 2 e 3João. Esses, ele relacionou como questionados por alguns; ele mesmo rejeitava de vez o Apocalipse. Assim, todos, menos o Apocalipse, haviam recebido aceitação, ainda que algumas das cartas gerais sofressem alguma forma de questionamento.

                       Atanásio de Alexandria (c. 373). 
Quaisquer dúvidas existentes no Ocidente a respeito das cartas gerais e do Apocalipse foram removidas nos cinqüenta anos que se seguiram à obra de Eusébio. Atanásio, o Pai da Ortodoxia, relaciona com clareza todos os 27 livros do Novo Testamento como canônicos (Cartas, 3,267,5). Dentro de uma geração, tanto Jerônimo quanto Agostinho teriam confirmado a mesma lista de livros, de modo que os 27 livros permaneceram no cânon aceito do Novo Testamento (v. Agostinho, Da doutrina cristã, 2.8.13).

             Os Concílios de Hipo (393) e de Cartago (397).
O testemunho de apoio ao cânon do Novo Testamento não se limitou a vozes individuais. Dois concílios locais ratificaram os 27 livros canônicos do Novo Testamento. A variação no cânon do Antigo Testamento aceita por esses concílios já foi discutida no capítulo 8. Também existe uma lista proveniente do Sínodo de Laodicéia (343-381), que inclui todos os livros, menos o Apocalipse; mas onze estudiosos têm questionado a genuinidade dessa lista. 
Desde o século V a igreja tem aceito esses 27 livros como o cânon do Novo Testamento. Embora mais tarde houvesse objeções ao cânon do Antigo Testamento, a igreja em todos os seus principais ramos continua, até hoje, a reconhecer apenas esses 27 livros do Novo Testamento como apostólicos.

Para resumir: o processo de coligir os escritos apostólicos confiáveis iniciou-se nos tempos do Novo Testamento. No século II houve exame desses escritos mediante a citação da autoridade divina de cada um desses 27 livros do Novo Testamento. No século III, as duvidas e as objeções a respeito de determinados livros prosseguiram, culminando nas decisões dos pais da igreja e dos concílios influentes do século IV. A partir de então, ao longo dos séculos, a igreja vem sustentando a canonicidade desses 27 livros(notas, Normam Geisler,introduçao biblia,pp.109-112 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.